Patrocinadas pela Vivo, as visitas guiadas da SP-Arte eram gratuitas e ofereceram aos visitantes uma navegação especial em meio à profusão de obras, artistas e histórias reunidas durante o Festival.

Em 2019, cerca de 500 visitantes conheceram os roteiros elaborados e conduzidos por nossos especialistas, configurando um painel diverso para mergulhar no Festival. Conheça mais sobre os temas e alguns dos especialistas que conduziram os roteiros.


Oferecimento
sparte2019-site-logos-home-master-vivo-COR

por Paola Fabres

crítica, curadora e pesquisadora, integra o comitê de Acervo e Curadoria do MAC-RS

MLE-0011_Ding Musa_baixa_DSC1970

A abstração na modernidade

O roteiro passeou por grandes nomes da vertente abstrata no século 20, investigando o racionalismo da corrente construtivista e sua aproximação de um projeto social.


por Paola Fabres

O figurativo na modernidade

O roteiro abordou o figurativismo na América Latina durante os anos 1960 e 1970, relacionando os campos artístico e político com a ascensão dos governos ditatoriais daquele período.


por BIANCA LEITE

educadora e artista visual licenciada em artes visuais pela Unesp

Artistas afro-contemporâneos I

Passando por artistas brasileiros e estrangeiros, o itinerário problematizou o sistema hegemônico da arte, descolonizando o olhar e o saber através da estética afro-orientada.


por BIANCA LEITe

Artistas afro-contemporâneos II

A visita discutiu a materialidade das obras de artistas afro-contemporâneos e o modo pelo qual ressignificam técnicas como a pintura, a escultura e a fotografia.  


por ISABELLA LENZI

curadora e pesquisadora. Dirige o espaço cultural do Consulado de Portugal em São Paulo

Corpo, cidade e natureza

O roteiro passou por trabalhos nos quais o corpo, do artista ou do público, participam da obra, além das diferentes relações entre o ser humano e a natureza.


por ISABELLA LENZI

A mão e a indústria

A visita refletiu sobre o gesto artístico na arte moderna e contemporânea, contrapondo o fazer manual e artesanal aos processos, tempos e materiais da indústria.


Por Ana Beatriz Almeida

artista e pesquisadora, é mestranda em História e Estética da Arte no MAC-USP

 

Arte e política: dos anos 1970 ao agora

Abarcando diferentes suportes artísticos, o roteiro apresentou narrativas de ruptura cultural e geopolítica que aconteceram – e seguem ocorrendo – através da arte.


Por Ana Beatriz Almeida

Descolonizando a arte

O roteiro apresentou obras e artistas, seja da cena brasileira ou internacional, que colocaram em xeque a permanência de noções colonialistas no século 21.

 


Por gustavo colombini

é dramaturgo e diretor teatral formado pela ECA/USP. Já apresentou trabalhos no MAM-SP e Casa do Povo

Arte erótica

O roteiro abrigou manifestações artísticas que tocam outras subjetividades ou formatações políticas de protesto: o sexo, a sexualidade humana, o desejo e o erotismo.


Por gustavo colombini

Pedro Escosteguy

Arte e texto

O roteiro discutiu a inserção da palavra nas artes visuais, abordando sua possível fluidez entre artes literárias e a relevância da palavra na ideia do discurso contemporâneo.


POR LIVIA DEBBANÉ

escritora e pesquisadora. Foi repórter e editora-chefe da revista Bamboo de 2011 a 2016

Do design moderno ao contemporâneo

O roteiro revelou curiosidades do mobiliário moderno brasileiro dos anos 1940-60, até a experimentação da produção contemporânea.


POR LIVIA DEBBANÉ

Entre design e arte

O roteiro abordou materiais, procedimentos e histórias através de objetos que embaralham estes campos e incitam a dúvida: é design ou arte?