Programas oferecidos por instituições durante a SP-Arte/2018 continuam ao longo de todo o ano

25.04.2018 – 15h58

A rampa do Pavilhão da Bienal que liga o térreo ao primeiro andar foi tomada por representantes de museus de todo o Brasil durante a SP-Arte/2018. Dez instituições que puderam promover seus programas durante os cinco dias de evento. Suas atividades, porém, acontecem durante todo o ano, e o engajamento do público é bem-vindo em qualquer momento.

Confira abaixo quais museus marcaram presença no Pavilhão e os programas que você ainda pode se inscrever!

Iberê Camargo
Já é o segundo ano que a fundação de Porto Alegre apresenta, na SP-Arte, o Programa Amigos da Iberê, que oferece 14 conjuntos de gravuras, realizadas por 50 artistas. Entre eles, estão Regina Silveira, León Ferrari, Tomie Ohtake, Waltércio Caldas, Nelson Felix e Paulo Bruscky. Os interessados podem entrar em contato pelo e-mail amigos@iberecamargo.org.br

MAMAM
O museu recifense levou o Clube da Fotografia para esta edição do Festival, composto por cliques de Alberto Bitar, Jonathas de Andrade, Priscilla Buhr, Gordana Manic e João Castilho. A instituição também levou cartazes dos artistas Daniel Santiago e da equipe s/a, formada por Daniel Santiago e Márcio Almeida. Mais informações pelo e-mail mamamrecife@gmail.com  

IAC
O Instituto de Arte Contemporânea apresentou aos visitantes o programa Amigos do IAC, com tiragens limitadas de serigrafias e gravuras de artistas do acervo. Também foram expostas publicações e serigrafias desenvolvidas pelo instituto.

Instituto Tomie Ohtake
Este é o terceiro ano que o espaço participa do Festival e o segundo focado em apresentar o Programa de Amigos, que oferece diversos benefícios durante o ano para seus associados. São três categorias – Amigo, Apoiador e Patrono – que aproximam o público das atividades do museu, com entrada gratuita para as exposições, visitas com curador, palestras, entre outros benefícios. Entre no site para saber mais sobre cada categoria. 

MAM SP
São várias as opções de associação do Museu de Arte Moderna: no Programa de Sócios, três categorias oferecem diferentes investimentos e benefícios, que podem contemplar até uma família de quatro pessoas. Além desses programas, também foram apresentados no Pavilhão os Clubes de Colecionadores, na qual interessados recebem gravuras ou fotografias ao longo de todo o ano.

MASP
O museu lançou uma reedição de seu icônico cavalete de cristal, utilizado para expor as obras de seu acervo. Com o aval do Instituto Lina Bo e P. M. Bardi, as novas peças de concreto e vidro foram redesenhadas pelo escritório Metro Arquitetos Associados, conforme o projeto original da arquiteta Lina Bo Bardi. A edição é limitada e tem sua renda revertida integralmente em projetos do museu. Trinta cavaletes foram adquiridos ao longo dos cinco dias de Festival e ainda podem ainda ser encontrados através do e-mail loja@masp.org.br

Lasar Segall
O museu paulistano levou três gravuras e uma escultura do modernista Lasar Segall, além de uma gravura assinada por Samsor Flexor e publicações próprias. As peças podem ser encontradas no site da instituição.

Pinacoteca
Com o objetivo de angariar recursos para o museu, a Pinacoteca convidou a artista Valeska Soares, que reinterpretou como múltiplo o trabalho “Doubleface”. Ela se apropriou e interveio em retratos pintados a óleo por outros artistas. Seu ponto de partida foram cinco retratos de mulheres pertencentes ao acervo do museu. Cada uma das gravuras tem tiragem de vinte impressões, que misturam duas técnicas: digital e serigrafia.

MuBE

A primeira participação do Museu Brasileiro da Escultura e Ecologia na SP-Arte foi marcante. O museu convidou ninguém menos que Paulo Mendes da Rocha, responsável pelo projeto do seu espaço, para desenhar o estande no Pavilhão. A ideia foi levar para a SP-Arte/2018 o pilar principal do museu: o diálogo entre arte e arquitetura. O estande foi ocupado por cinco esculturas da artista Marcia Pastore, que tomavam o ambiente com pedras, cabos e roldanas. A instalação criava, também, um diálogo com o Pavilhão modernista de Niemeyer. Além disso, foram levadas duas cadeiras Paulistano assinadas por Paulo Mendes. Todas as peças foram vendidas e revertidas para a manutenção do museu.

Parque Lage
A instituição carioca apresentou um programa de múltiplos, a 2ª Coleção Amigo EAV, com curadoria de Bernardo Mosqueira, que inclui obras dos seguintes artistas: Ernesto Neto, Jaime Lauriano, Rochelle Costi e Virginia de Medeiros. Para participar do programa, entre em contato com o Parque Lage pelo e- mail fabio.szwarcwald.eavparquelage@gmail.com

 

#respirearte