O vencedor desenvolverá um projeto inédito a ser exposto na Fábrica de Arte Marcos Amaro, em Itu, paralelamente à SP-Arte 2020

19 mar 2019, 20h32

A terceira edição do Prêmio de Arte Marcos Amaro já tem os nomes dos artistas finalistas:

André Komatsu (Vermelho)
Estela Sokol (Anita Schwartz Galeria de Arte)
Jonathas de Andrade (Vermelho)
Marcelo Moscheta (Vermelho)
Virginia de Medeiros (Galeria Nara Roesler)

Neste ano, será oferecida uma premiação no valor de R$ 50 mil ao artista selecionado. Além disso, o vencedor desenvolverá um projeto inédito de até R$ 45 mil, a ser exposto na Fábrica de Arte Marcos Amaro (Itu, São Paulo), em 2020, paralelamente à 16ª edição da SP-Arte. A orientação do projeto ficará a cargo do curador Ricardo Resende. Posteriormente, o trabalho poderá ser incorporado ao acervo da Fundação Marcos Amaro.

Devido ao grande número de inscrições, com nomes de artistas consagrados e jovens talentos, o júri – composto por integrantes do conselho consultivo da Fábrica de Arte Marcos Amaro – não teve tarefa fácil na hora da escolha dos finalistas.

Os selecionadores Marcos Amaro, Ricardo Resende, Raquel Fayad, Aracy Amaral, Fábio Magalhães, Gilberto Salvador e Patricia Rousseaux avaliaram com base no corpo da obra dos artistas e no projeto proposto para o acervo.

O vencedor será anunciado no dia 4 de abril, quinta-feira, durante a 15ª edição da SP-Arte. A seleção final será feita a partir das obras desses artistas, que precisam necessariamente estar expostas no evento.

 

Prêmio de Arte Marcos Amaro

Parceria entre Fundação Marcos Amaro e SP-Arte, a premiação nasceu em 2017, durante a 13ª edição do Festival Internacional de Arte de São Paulo, a partir da necessidade de valorizar e dar visibilidade para artistas brasileiros e estrangeiros. Ivan Grilo (Casa Triângulo) e Brígida Baltar (Galeria Nara Roesler) foram os premiados em 2017 e 2018, respectivamente.

 

#sparte2019

#respirearte

Perfil SP‑Arte

Assine e fique por dentro dos principais acontecimentos do mundo da arte