No Circuito deste ano, somaram-se aos já veteranos ateliês da Vila Madalena, estúdios do Centro de São Paulo. Veja fotos!

1 abr 2019, 23h49

O Circuito Ateliês Abertos acontece desde a SP-Arte/Foto, em 2017, quando quatro ateliês compartilhados da Vila Madalena decidiram abrir as portas para uma interação mais próxima entre artistas e público. Este ano, somaram-se a eles estúdios coletivos e individuais da República, no Centro de São Paulo, que participaram pela primeira vez da programação.

Parece que a mistura deu certo: no último sábado, dia 30 de março, os ateliês dos artistas avaf, Bruno Dunley, Pedro Caetano, assim como os coletivos Atelier do Centro, Pivô e Residência Faap – todos no Centro –, receberam o público das 14h às 18h com conversas sobre processos artísticos e bastidores da produção de uma obra de arte. No Atelier do Centro, centro de estudos de arte e pesquisas idealizado pelo artista Rubens Espírito Santo, seus integrantes promoveram visitas pelo espaço e explicaram a obsessão do mentor por organização – e como isso afeta todo o coletivo.

Na Vila Madalena, os já veteranos Fonte, Projeto Fidalga, Hermes Artes Visuais e Vão – Espaço Independente de Arte também participaram do Circuito, recebendo o público das 17h às 21h. Destaque para a conversa “Ateliês abertos: conhecimentos compartilhados”, que aconteceu no Fonte e contou com depoimentos afetivos de Ivan Padovani (Vão), Carla Chaim (Hermes), Nino Cais, Marcelo Amorim (ambos do Fonte), Otávio Zani (Fidalga), e mediação da professora Valquíria Prates (Unesp).

Apresentada pela Stella Artois, a atividade é integrante da Semana SP-Arte, série de eventos pela cidade, concomitantes ao Festival Internacional de Arte de São Paulo.

Veja acima registros da programação!

Perfil SP‑Arte

Assine e fique por dentro dos principais acontecimentos do mundo da arte