Em São Paulo, Bolsa de Arte apresenta obras de Elida Tessler que dialogam com universo literário

18.05.2017 – 9:15 am

A filial paulistana da Bolsa de Arte de Porto Alegre abre no dia 20 de maio (sábado) sua primeira individual de Elida Tessler. Em Recortar Copiar Colar, a artista relê trabalhos de seus últimos anos, frutos de diálogos com textos de escritores como Franz Kafka, Haroldo de Campos, Marcel Proust e Virginia Woolf.

As obras de Tessler sempre se relacionaram com a palavra e propuseram novos olhares sobre objetos do cotidiano. Contudo, nos últimos 15 anos, seus livros de artista, objetos e instalações vêm dialogando de forma ainda mais intensa com obras literárias – no conteúdo e na palavra como imagem. Para mostra, a gaúcha revisita cerca de 15 desses trabalhos, o que resulta em novas edições e diálogos.

Em criações como Desertões, composta de 1.018 fotografias em lupas, a artista trabalha na fronteira entre diferentes práticas. A obra nasceu de um exemplar de Os Sertões, de Euclides da Cunha, a ela presenteado pelo escritor e crítico literário Donaldo Schüler – que, por sua vez, marca presença na ocasião da abertura lançando o livro Joyce era Louco?, no qual parte de teorias psicanalíticas para analisar a escrita do irlandês James Joyce.

Recortar Copiar Colar fica em cartaz até 15 de julho na Rua Mourato Coelho, 790, Pinheiros. Saiba mais sobre a mostra no site da galeria.