Sobre

“Cristiano Lenhardt transcende o modelo racionalista do mundo para gerar imagens e “narrativas” que não espelham ou ignoram a realidade, mas recriam-na a partir de um encadeamento próprio de experiências que escapolem a referências lingüísticas ordenadoras (como significados), instaurando, por sua vez, atmosferas emocionais onde se torna possível a emergência de sentidos outros, ainda não dicionarizados e, talvez, indicionarizáveis.”

— Clarissa Diniz
Programa da exposição
Centro Cultural São Paulo, 2008

Perfil SP–Arte

Crie seu perfil SP–Arte para receber nossas newsletters, criar suas coleções e ter uma experiência personalizada no nosso site