Sobre

“Minha pesquisa começou quando observei a infância de meu filho e pude estabelecer pontos divergentes e convergentes entre essas experiências. Percebi que tudo o que vivemos e guardamos são como peças e personagens que criamos, construímos e desconstruímos a partir do nosso sentido afetivo e imaginário. Como na infância, contamos nossas histórias para fazer delas esse lugar de pertencimento a que chamamos memória." Danielle Carcav

Perfil SP–Arte

Crie seu perfil SP–Arte para receber nossas newsletters, criar suas coleções e ter uma experiência personalizada no nosso site