Sobre

Carolina Kasting estabelece sua linguagem ao colocar o corpo, muitas vezes o seu próprio, como protagonista de uma fala feminista ao aponta-lo como signo de uma mulheridade universal. Utiliza também a materialidade de objetos descartados e/ou feitos por ela mesma, como objetos têxteis, que assumem significados desta corporeidade feminina. A artista tem um fazer performático, a medida que ela escolhe o objeto, prepara o ambiente e atua, se autorretratando, remetem a uma alegoria poética. Suas imagens abordam conceitos da pintura, como sobreposição de camadas e veladuras.

Perfil SP–Arte

Crie seu perfil SP–Arte para receber nossas newsletters, criar suas coleções e ter uma experiência personalizada no nosso site