Sobre

O tijolo deseja a casa, a fita é o contrato da promessa, o corpo cabisbaixo é o centro do mundo – sou feia é o mesmo que dizer que sou um monstro ser um monstro é o mesmo que dizer que sou uma deusa e carrego com calma um rosto de pedra na minha cara de mulher. as divindades habitam longe. à distância, nossos gritos são sussurros e o eco das imagens soa como tijolos equilibrados, fitas soltas aos nós, partes do corpo. movo as ferramentas: tijolo, fita, corpo. embora os significados antigos tenham sido abandonados, ainda é possível edificar e pesar, voar e prender, unir as partes e dançar.

Perfil SP–Arte

Crie seu perfil SP–Arte para receber nossas newsletters, criar suas coleções e ter uma experiência personalizada no nosso site