Sobre

A poltrona Corte nasce da ideia de decupar o volume seccionando-o em fatias, daí o nome da peça. Cada uma das secções tem um contorno diferente. Lado a lado, esses contornos modelam a curvatura do assento e do encosto. É como se, fatiando a poltrona e unindo seus pedaços novamente, ela estivesse a um passo tanto de sua construção como de sua desconstrução. Ela contém o cheio e o vazio: a repetição de seus aros iguais e diferentes espelhados pelo centro criam uma ressonância que vai além da própria peça, criando um movimento imaginário.


Perfil SP–Arte

Crie seu perfil SP–Arte para receber nossas newsletters, criar suas coleções e ter uma experiência personalizada no nosso site