Sobre

“Me enverdejei sentindo aquele perfume...”
Um caminho me levou para a imensidão, meio claro, meio escuro.
Sem ver o céu andei com cuidado.
Vez ou outra uma cor se destaca, uma distração.
O perfume era forte, úmido, inebriante. O perfume da floresta.
Olhei para cima e para baixo, os galhos se misturavam e confundiam meus olhos.
Senti que o querer era verde, era água de rio...

Perfil SP–Arte

Crie seu perfil SP–Arte para receber nossas newsletters, criar suas coleções e ter uma experiência personalizada no nosso site