Visita de Mera e Don Rubell ao Brasil gera frutos em mostra aberta durante Art Basel Miami

8 dez 2015, 21h16

A convite da SP-Arte e da Parmigiani Fleurier, o casal de colecionadores Mera e Don Rubell esteve no Brasil em 2015, o que não acontecia havia mais de dez anos.

Pioneiros que descobrem e patrocinam artistas jovens, bairros ainda desconhecidos e novas ideias, os norte-americanos visitaram mais de 25 estúdios de artistas entre São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais – além, é claro, de terem participado do ciclo de palestras Talks – Arte como valor / Art As a Value, da SP-Arte/2015.

Os primeiros efeitos dessa “imersão brasileira” dos Rubell se fazem sentir na recém-inaugurada mostra No Man’s Land, em cartaz no espaço da Rubell Family Collection, em Miami.

A exposição apresenta e celebra trabalhos de mais de cem mulheres artistas de diferentes gerações e culturas, através de pinturas, fotografias, esculturas e vídeo-instalações da coleção dos Rubell.

Estão em destaque trabalhos de três brasileiras: Sonia Gomes, Solange Pessoa e Marina Rheingantz. Gomes, inclusive, foi destaque nas redes sociais trabalhando em sua instalação para a mostra.

“Esta é minha primeira presença em uma grande coleção norte-americana. Os Rubell me convidaram para fazer uma instalação. Vivi no museu por duas semanas para realizar esse trabalho, que é o primeiro de uma nova série chamada Born in America (Nascido na América)”, declarou a artista ao artnet.

A mostra No Man’s Land fica em cartaz até maio de 2016 em Miami. Saiba mais no site da Rubell Family Collection.