No Rio, Luciana Caravello Arte Contemporânea abre individual de James Kudo

23 out 2015, 11h50

A Luciana Caravello Arte Contemporânea, em Ipanema, no Rio de Janeiro, inaugura neste sábado (24) “Epítome da Paisagem”, de James Kudo.

A imigração japonesa e a cidade natal do artista, Pereira Barreto (SP), são o tema da individual. As 13 obras expostas prestam também uma homenagem ao artista uruguaio Joaquim Torres Garcia, forte influência em seu trabalho e que teve 80 telas destruídas no incêndio do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM) em 1978.

O avô de Kudo escolheu a região do noroeste de São Paulo para se estabelecer no início do século passado. Junto com ele veio um grande número de japoneses que urbanizaram uma região de fazendas e lhe deram o nome de Novo Oriente. Por causa da guerra, o lugarejo passou a se chamar Pereira Barreto. Nos anos 1990, a construção de uma usina hidrelétrica (Três Irmãos) próxima alagou grande parte da cidade, inclusive a casa do avô, onde o artista viveu até os nove anos de idade.

Os trabalhos apresentados tomam por base as mudanças ocorridas nesse cenário e as memórias de Kudo, que soam como um recorte de imagens em sua cabeça: prazeres, alegrias, águas (usina) e florestas.

“Epítome da Paisagem” fica em cartaz até 26 de novembro. Anote o endereço: Rua Barão de Jaguaripe, 387, Ipanema. Para mais informações, acesse o site da galeria.