Mostra coletiva no Galpão da Fortes D’Aloia & Gabriel explora noções de dualidade

9 dez 2016, 11h05

A Fortes D’Aloia & Gabriel destaca a partir do dia 10 de dezembro (sábado), em seu Galpão na Barra Funda, a coletiva Hallstatt. As obras de artistas brasileiros e estrangeiros partem da noção de dualidade e propõem reflexões sobre o significado da repetição de signos, imagens e formas no contemporâneo.

Em suas práticas, os 13 nomes reunidos lidam com o duplo por meio de diferentes estratégias, formais ou filosóficas. A seleção contempla jovens e pouco conhecidos artistas de fora do Brasil, como a norte-americana Amie Siegel e o alemão Daniel Sinsel, além de brasileiros como Mauro Restiffe, Alexandre da Cunha e Manoela Medeiros.

Além deles, também ganham destaque Tamara Henderson, Tobias Hoffknecht, Iman Issa, Oliver Laric, Candice Lin, Nuno Ramos, Joshua Sex e Caragh Thuring. A curadoria é dividida entre Maria do Carmo M. P. de Pontes e Kiki Mazzucchelli.

Hallstatt segue no Galpão da Fortes D’Aloia & Gabriel até 10 de fevereiro. O endereço é Rua James Holland, 71, Barra Funda. Saiba mais no site da galeria.