Lista dos mais influentes da arte tem diretor da Tate Modern no topo e presenças brasileiras

12 nov 2014, 18h17

Todos os anos, sempre no mês de novembro, a revista inglesa ArtReview publica sua lista com os 100 nomes mais influentes da arte contemporânea.

Entre os nomes listados no “Power 100” estão artistas, colecionadores, galeristas e curadores, classificados com base em parâmetros como influência na produção de arte, influência financeira e atividade nos últimos 12 meses.

Em 2014, o primeiro lugar ficou com Nicholas Serota, diretor da galeria londrina Tate Modern. Segundo Mark Rappolt, editor da ArtReview, a escolha se deu mais pela instituição do que pelo homem no topo da lista.

A Tate Modern é a galeria de arte moderna e contemporânea mais visitada do mundo (quase cinco milhões de pessoas passaram por seus corredores em 2013) e teve a exposição mais popular de sua história, “Henri Matisse: The Cut-outs” – com curadoria de Serota –, em cartaz neste ano. Sua coleção inclui obras de artistas como Salvador Dalí, Pablo Picasso e Andy Warhol.

O “Power 100” de 2014 também traz nomes brasileiros. Destaque para Luisa Strina, presente pelo terceiro ano seguido, agora na posição 65; Adriano Pedrosa, novo curador do MASP, que volta ao ranking no 93° lugar; Bernardo Paz, mentor de Inhotim, em 95°; e o trio formado por Felipe Dmab, Pedro Mendes e Matthew Wood, os diretores da galeria Mendes Wood, na 99ª posição.

Destaque também para a presença do inglês Charles Esche, curador da 31ª Bienal de São Paulo.

Confira os 10 primeiros colocados da lista da ArtReview:

1. Nicholas Serota; 2. David Zwirner; 3. Iwan Wirth; 4. Glenn D Lowry; 5. Marina Abramović; 6. Hans Ulrich Obrist & Julia Peyton-Jones; 7. Jeff Koons; 8. Larry Gagosian; 9. Marian Goodman; 10. Cindy Sherman.