Galeria Vermelho recebe nova mostra da dupla Maurício Dias e Walter Riedweg

15 dez 2014, 17h23

A Galeria Vermelho abre nesta terça-feira (16) a mostra “Histórias frias e chapa quente”, de Maurício Dias e Walter Riedweg. Na exposição, a dupla apresenta um conjunto de obras recentes que estabelece reflexões sobre fatos das últimas oito décadas da história.

A videoinstalação “Cold Stories” (2011), por exemplo, combina mais de 600 arquivos em vídeo extraídos da internet com imagens relacionadas ao período da Guerra Fria, de 1944 até os dias de hoje. O trabalho faz referência às memórias que os artistas guardam do período, com imagens de TV, o conforto doméstico, além de discursos e eventos históricos, imagens de conflitos e de guerras. Na obra, estas imagens aparecem dentro de círculos coloridos que se expandem e explodem. Há ainda quatro baús com marionetes de figuras representativas da época, como Che Guevara, Mao Tsé-Tung, John F. Kennedy e Nikita Khrushchev.

Já “Chapa Quente” (2014), outra videoinstalação, mostra em quatro telas objetos utilizados pela polícia, como cassetetes e bombas de gás lacrimogêneo. A cada vez que os objetos se repetem em sequência, surgem imagens dos protestos no Brasil em 2013, além de fotos históricas dos anos da ditadura e imagens de vulcões, gêiseres e deslizamentos de terra.

A dupla Dias e Riedweg, que vive e trabalha no Rio de Janeiro, desenvolve desde 1993 projetos que investigam como a esfera privada afeta o espaço público e vice-versa. Suas obras integram as coleções de museus como o Centre Georges Pompidou, de Paris; o MACBA, de Barcelona; e o MAM, de São Paulo.

“Histórias frias e chapa quente” tem abertura nesta terça, às 20h, e a Galeria Vermelho fica na Rua Minas Gerais, 350. Mais informações no site do espaço.