Galeria Bolsa de Arte de São Paulo apresenta desenhos de Antonio Henrique Amaral

21 fev 2015, 13h22

Em nova mostra na filial paulistana da Galeria Bolsa de Arte, Antonio Henrique Amaral, reconhecido por suas pinturas e gravuras, convida o público para conhecer uma faceta menos conhecida de sua obra: seus desenhos.

Com abertura nesta terça-feira (03), a exposição “Chegou pelos dedos e… ficou”, com texto crítico de Cauê Alves – um dos curadores responsáveis pela nova plataforma dedicada a Performance na SP-Arte/2015 –, apresenta 42 desenhos produzidos ao longo dos últimos 20 anos, grande parte deles em pequenas dimensões.

Nos desenhos do artista impera a liberdade entre o figurativo e o abstrato, culminando num universo fantástico e com toques de humor muito particulares. O uso das cores e do espaço é especialmente característico, com liberdade nas combinações e na ocupação do espaço bidimensional, fazendo uso de materiais variados: aquarelas, lápis de cor, canetas esferográficas, pastel.

Amaral não expõe há 13 anos em uma galeria essa faceta de sua produção, ininterrupta e sempre paralela a seu trabalho em pintura e gravuras.

“Chegou pelos dedos e… ficou” permanece em cartaz até o dia 28 de março. Nesse dia, às 11h, acontece uma conversa com o público entre Cauê Alves e Antonio Henrique Amaral na galeria. O endereço: Rua Mourato Coelho, 790. Para mais informações, acesse o site do espaço.