Fotografia marca forte presença nas exposições de agosto

2 ago 2019, 14h27

Chegou o momento do ano em que todo o circuito das artes celebra a produção fotográfica! No 19 de agosto, é comemorado o Dia Mundial da Fotografia, e, entre 21 e 25 deste mesmo mês, acontece a 13ª edição da SP-Foto – Feira de Fotografia de São Paulo, no Shopping JK Iguatemi.

É por isso que, em nossa seleção de exposições do mês, essa linguagem é o destaque principal! Saiba mais abaixo e programe-se.

 

São paulo

 

(1) Luiz Braga, na Galeria Leme/AD

A nova exposição de Luiz Braga reúne um conjunto de fotografias recentes que enquadram cenas interiores e situações íntimas da vida nortista. O paraense privilegiou imagens com poucas pessoas e que mesclam a luz natural com outras artificiais dos ambientes clicados. A mostra tem texto assinado pelo crítico Tadeu Chiarelli. De 17 de agosto a 28 de setembro.

 

(2) Adriana Duque, na Zipper Galeria

A artista colombiana Adriana Duque utiliza a fotografia para confrontar noções de representação da realidade presentes na pintura de períodos clássicos. Em sua quinta individual na galeria, sob a curadoria de Eder Chiodetto, Duque apresenta imagens fotográficas que refletem características típicas do renascimento, o movimento cultural que tomou a Europa entre os séculos 14 e 16. De 06 a 31 de agosto.

 

(3) Vicent Ciantar, na Galeria Marcelo Guarnieri

Se você não conhece a obra de Vincent Ciantar (1912-1989), não se preocupe: esta é primeira vez que suas fotografias são expostas desde 1965, sendo algumas delas inéditas. Ciantar nasceu em Malta, se estabeleceu por aqui na década de 1960, e circulou principalmente entre o Egito, Inglaterra e Brasil. As imagens apresentadas na mostra foram registradas nas cidades de Londres, Cairo, Paris, Chipre e Rio de Janeiro. Já as ampliações foram feitas pelo próprio fotógrafo, uma parte delas no Brasil na década de 1960, outra parte na década de 1950 no exterior. De 08 de agosto a 06 de setembro.

 

(4) Ruy Teixeira, na Passado Composto Século XX

A mostra “Diálogos imprevistos” abarca os últimos quinze anos de produção imagética dedicada ao design e à arte do repórter fotográfico Ruy Teixeira – como ele próprio gosta de se definir. O artista estabelece diálogos atemporais entre grupos de duas a quatro fotografias que guardam detalhes ou vistas inteiras de jardins, peças de design, obras de arte e projetos arquitetônicos. Quando justapostas, as imagens provocam aproximações ou dissonâncias entre si. De 20 de agosto a 21 de setembro.

 

(5) Eduardo Berliner, na Casa Triângulo

A terceira exposição de Eduardo Berliner na galeria reúne dezenove pinturas feitas sobre diferentes suportes – lona solta, madeira e tela –, além de reunir desenhos e cadernos. “De forma geral, o repertório imagético deriva do acúmulo de registros diários realizados durante anos em meus cadernos reconfigurados pelo contato com o processo de pintura. São anotações de natureza distinta que flutuam entre a observação do meu entorno, informação absorvida de maneira consciente e inconsciente e um mapeamento de questões íntimas com forte carga psicológica”, afirma o artista. De 03 de agosto a 14 de setembro.

 

(6) No Martins, na Baró Galeria

“Essa matéria do cotidiano urbano, de um Estado policialesco, uma sociedade desigual, uma vida vigiada e catracalizada, se converte em centro de interesse e experimentação no trabalho de No Martins”, escreve o curador Hélio Menezes no texto que assina para a primeira individual do artista paulistano na galeria. As reflexões de Martins acerca das diferenças entre brancos e negros, das disparidades entre periferia e centro, se expressam da pintura à performance. Nestas obras, carregadas com a linguagem das ruas, o artista procura demonstrar as urgências do presente a partir de sua própria vivência. De 03 de agosto a 14 de setembro.

 

(7) Sérgio Sister, na galeria Nara Roesler

Expoente da chamada Geração 80, Sérgio Sister exibe pela primeira vez um número significativo de obras pouco conhecidas pelo público, produzidas entre 1967 e 1971, incluindo desenhos realizados nos dezenove meses em que o artista esteve detido no Presídio Tiradentes, em São Paulo, durante o regime militar (1964–1985). Bastante coloridos, com traços caricaturais e psicodélicos, os desenhos funcionavam, à época, como uma documentação do cotidiano prisional. Hoje, por outro lado, a produção é vista pelo artista como uma importante ferramenta de recuperação de sua própria identidade e de apropriação de um espaço espiritual durante um duro período. De 10 de agosto a 05 de setembro.

 

(8) Janaina Tschäpe, no Galpão da Fortes D’Aloia e Gabriel

Janaina Tschäpe retorna a São Paulo com “Mapping the Unattainable”, sua sétima exposição na galeria paulistana. A artista ocupa o amplo espaço do Galpão com pinturas inéditas em grande formato. Ainda que essencialmente abstratas, as pinturas arquitetam uma paisagem que se projeta da psique para a natureza, e nela se espelha simultaneamente. Um entrelace entre memória, ficção pessoal e literatura empresta aos títulos narrativas que guiam o espectador por essas paisagens de grandes dimensões. De 03 de agosto a 28 de setembro.

 

Rio de janeiro

 

(9) Pedro Motta, na Galeria Silvia Cintra + Box 4

Em sua quarta exposição na galeria carioca, Pedro Motta dá seguimento às suas pesquisas sobre os embates entre a civilização e a natureza, manifestadas em intervenções em fotografias, na paisagem e no uso de elementos naturais. Agora, em “Jardim impostor”, Motta busca relações entre as cavernas e a prática escultórica, cultiva ervas daninhas e cria espaços confinados para abrigar plantas artificiais. De 14 de agosto a 15 de setembro.

 

(10) Deborah Engel, na Galeria Portas Vilaseca

Esta é a primeira mostra da artista Deborah Engel na galeria carioca. As fotocolagens inéditas apresentadas por Engel embaralham bidimensionalidade e a tridimensionalidade: as fotografias criam campos, geram volumes e podem ser vistas a partir de sua interação com o espaço interior e exterior. O texto crítico da mostra é assinado por Daniela Labra. De 06 a 31 de agosto.


Artistas Relacionados