Exposições na Alemanha destacam arte e debates políticos brasileiros

16 jul 2015, 18h37

Duas exposições na Alemanha em cartaz neste mês de julho dão amplo destaque à arte brasileira e têm em seu cerne debates políticos dos últimos anos em nosso país.

Diversos artistas do Brasil viveram, trabalharam e exibiram em solo alemão nas últimas décadas, especialmente a partir dos anos 1950, com a Bienal de São Paulo. As mostras “O ponto de ebulição”, na galeria berlinense PSM, e “InterAKTION – Brasil in Sacrow”, no Schloss Sacrow de Potsdam, dão continuidade a essa relação.

A primeira é destaque na PSM, galeria que marcou presença nas duas últimas edições da SP-Arte. A exposição propõe um diálogo entre as forças motoras da arte moderna e política brasileira dos anos 1960 e 70 e o presente, sobretudo pós-junho de 2013.

A seleção de trabalhos busca relações entre os antagonismos que motivam processos criativos e a atual “esquizofrenia da sociedade brasileira”, como coloca o curador Renato Silva. Destaque para Marilia Furman, Deyson Gilbert, Thiago Martins de Melo, Gustavo Speridião e outros.

“O ponto de ebulição” fica na PSM até 1o de agosto. Saiba mais no site da galeria e confira, no Artsy, uma seleção de imagens de trabalhos expostos na mostra.

 

Brasil in Sacrow

“InterAKTION”, que tem abertura neste sábado (18), apresenta peças em diferentes suportes que não são necessariamente políticos, mas carregam consigo ironia e olhar crítico.

Entre os artistas presentes, nomes de várias gerações, como Marlene Almeida, Cristina Barroso, Kátia Canton, Alex Flemming, José Gomes, James Kudo, Nazareno, Paulo Nazareth, Letícia Parente, Berna Reale, José Rufino e mais. A curadoria é de Tereza de Arruda.

“InterAKTION” permanece em cartaz até 04 de outubro. Para mais informações, acesse o site.