31ª Bienal de São Paulo começa neste final de semana

5 set 2014, 22h32

A 31ª edição da Bienal de São Paulo, um dos eventos mais importantes do calendário de arte no país, começa neste sábado, dia 6, no Parque do Ibirapuera.

O objetivo nos curadores é retratar conflitos contemporâneos através de trabalhos dos mais variados suportes, como instalações, fotos, pinturas e filmes.

Assuntos polêmicos, como religião, sexualidade e feminismo são recorrentes na mostra e devem chamar a atenção do público, que pode visitar a exposição até 7 de dezembro.

Segundo a organização, a 31ª Bienal quer dialogar com o presente, explorando a situação no país, além de seu contexto imediato com o mundo.

O tema desta Bienal é “Como falar de coisas que não existem”. Trata-se de um chamado poético às promessas da arte e também uma proposta plural de abordar os mais diferentes assuntos.

A equipe curatorial é formada por Charles Esche, Galit Eilat, Nuria Enguita Mayo, Pablo Lafuente e Oren Sagiv. Os curadores associados são Benjamin Seroussi e Luiza Proença.