Na FASS, fotografias em preto e branco destacam olhar documental de Lily Sverner

4 ago 2016, 11h50

A FASS abriga a partir de 06 de agosto (sábado) uma seleção de cerca de 25 fotografias em preto e branco de Lily Sverner, que enfoca o olhar documental da artista belga radicada no Brasil.

Com curadoria de Rubens Fernandes Junior, a individual Para ver sem pressa apresenta imagens realizadas entre os anos 1980 e meados da primeira década deste milênio, em diferentes dias e diversos territórios.

O conjunto destaca algo recorrente: a interrupção de uma ação em determinado instante que, não fosse o registro, seria quase imperceptível aos olhos. Segundo o curador, a fotografia de Sverner “tem o desejo de se eternizar numa imagem.”

“Ela não tem a intenção de registrar um tempo puro, mas, como lembra Octávio Paz, apenas o tempo que traduzimos como ‘a iminência imediata do agora’. E isso me parece essencial nestas fotografias”, diz Fernandes Junior.

Para ver sem pressa segue até 17 de setembro na FASS: Rua Rodésia, 26, Vila Madalena. Mais informações no site do espaço.