Mostra coletiva na Vermelho destaca olhares sobre a situação política do país

13 jun 2016, 15h30

A Vermelho inaugura no dia 14 de junho (terça-feira) a exposição Coletiva, que reúne trabalhos de mais de 20 artistas com organização de Gabriel Zimbardi e Isabella Guimarães.

Os nomes selecionados expõem seu olhar sobre a conjuntura política brasileira em obras inéditas e também com peças que, colocadas nesse contexto, ganham nova dimensão.

Ana Maria Tavares, André Komatsu, Carmela Gross, Cinthia Marcelle, Clara Ianni, Claudia Andujar, Dora Longo Bahia, Fabio Morais, Guilherme Peters, Henrique Cesar, João Loureiro, Laís Myrrha, Lia Chaia, Marcelo Cidade, Marco Paulo Rola, Marilá Dardot, Maurício Ianês, Nicolás Robbio, Rodrigo Braga e Rosângela Rennó, além das duplas Dias & Riedweg, Gisela Motta e Leandro Lima e do coletivo Chelpa Ferro, são os artistas presentes.

 

Proxy Reverso na Sala Antonio

Na mesma ocasião, a galeria apresenta em sua sala de cinema, a Sala Antonio, o longa-metragem Proxy reverso, de Guilherme Peters e Roberto Winter.

Vencedor de três prêmios no festival Semana dos Realizadores em 2015, o longa-metragem de ficção foi realizado com imagens capturadas de telas de computador. Nele, Davi Reis, um jovem técnico em informática que, após perder seu emprego, acaba se envolvendo no plano de seu amigo Luis Pires, jornalista obcecado pela fama. Luis quer usar as habilidades de hacker de Davi para acessar dados confidenciais que comprovem que o instituto Vox Populi fraudou o resultado de pesquisas de intenção de voto que precederam as eleições presidenciais de 2014.

 

Serviço

Tanto Coletiva quanto o filme Proxy Reverso ficam em cartaz na Vermelho até 16 de julho. O endereço é Rua Minas Gerais, 350. Saiba mais no site da galeria.