Segunda edição do Festival Valongo povoa Santos com intensa programação sobre fotografia

05.10.2017 – 5:54 pm

Percorrer o centenário centro histórico de Santos este fim de semana vai ter um charme mais do que especial. A cidade do litoral paulista sedia, pela segunda vez, o Valongo Festival Internacional da Imagem 2017. A programação, que inclui exposições, workshops e conversas com especialistas e fotógrafos, acontece em dez pontos diferentes da região, até domingo, 8 de outubro. E ainda dá pra percorrer parte do roteiro de bondinho!

Artistas e curadores como Cristina de Middel, Denise Gadelha, Jaime Lauriano, Jonathas de Andrade e Horário Fernández refletem sobre os rumos da fotografia e da produção imagética no Brasil e no mundo em diferentes encontros que fazem parte da Arena, espaço de debates do Festival. O Teatro Guarany, o Museu Pelé e os Arcos do Valongo concentram essa programação.

Dentre as exposições, destaque para “Excessocenus”, dos fotógrafos Cristina de Middel e Bruno Morais, na Casa da Frontaria Azulejada, e “Visões de um poema sujo”, de Márcio Vasconcelos, nas Ruínas do Valongo. A cenografia em perfeita harmonia com prédios históricos é um marco nas duas mostras.

Middel e Morais fotografam os diferentes excessos da vida contemporânea – como o excesso de informação e da ação do homem sobre a natureza. O pano de fundo é o continente africano, por onde os artistas se aventuraram a registrar os clichês dos exageros – como eles próprios descrevem o trabalho. “A ideia do projeto surgiu quando vimos uma notícia que a Terra entrou em uma nova era geológica; dessa vez, marcada imensamente pelo impacto do homem”, afirmou Cristina de Middel na mesa de abertura do Festival.

Vasconcelos, como o nome da exposição anuncia, traz poesia em forma de fotografia. Em uma linguagem própria, o fotógrafo faz uma releitura da obra “Poema sujo”, do maranhense Ferreira Gullar, e registra uma São Luís (capital do Maranhão) vislumbrada até então apenas nos versos do poeta. Para completar a experiência, trechos da narrativa ganham vida na voz de artistas como Zeca Baleiro. Com texto de Diógenes Moura, o projeto foi premiado com o Marc Ferrez de Fotografia, em 2014.

Laboratórios e workshops também se espalham por diversos prédios da cidade com trabalhos de artistas como Letícia Lampert, André Penteado e Lucas Lenci. O Espaço Coletivo de Publicações reúne os fotolivros desta edição – a sede da Livraria Madalena no Valongo, a Feira Plana e um encontro do Clube de fotolivro acontecem por lá.

Confira a programação completa aqui!

Valongo Festival Internacional da Imagem 2017
Santos, São Paulo
4 a 8 outubro

 

#respirearte