MASP expõe trabalhos de León Ferrari que questionam ditaduras sul-americanas

21 Oct 2015, 11:33 am

O MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand expõe a partir desta quinta-feira (22) “León Ferrari: entre ditaduras”, um recorte do conjunto de obras doadas ao museu, pelo próprio artista, em 1991.

A maioria dos trabalhos foi produzida em São Paulo, onde Ferrari viveu exilado por quinze anos. O artista chegou à capital paulista em 1976, após ter fugido de Buenos Aires no auge da “guerra sucia” (guerra suja), que devastou a Argentina e causou consequências fatais a Ferrari, cujo filho foi assassinado durante o período.

A mostra reúne, assim, mais de 90 obras que fazem referência aos regimes ditatoriais da América do Sul e questionam a forma repressiva com que exerciam o controle sobre a população, regulando estritamente todos os aspectos da vida cotidiana.

As obras da coleção do MASP incluem um conjunto de impressões em Xerox, gravuras e desenhos, bem como duas pinturas, uma escultura e um objeto, a maior parte delas produzidas durante sua estadia no Brasil, exceto dois trabalhos iniciais da década de 1960.

“León Ferrari: entre ditaduras” fica em cartaz até 21 de fevereiro. O endereço é Avenida Paulista, 1578. Mais informações no site.