Motivadas pelos Jogos Olímpicos no Rio, novas mostras destacam arte brasileira na Holanda

25 May 2016, 5:13 pm

Em ano de Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro e intensos debates sobre a situação política e social do Brasil, a arte contemporânea do país ganha grande destaque em duas novas mostras na Holanda.

Uma delas é Brasil, Beleza?!, que entra em cartaz nesta quinta-feira (26) no Museum Beelden aan Zee (“esculturas à beira do mar”), na cidade de Haia. As exposições da instituição são sempre recortes da escultura produzida em países específicos: depois de China, África do Sul, Rússia, França e Bélgica, a homenagem em 2016 é a trabalhos do Brasil.

Partindo de uma seleção de obras históricas, a mostra apresenta uma rede de temas interdependentes, como consumo e rotas comerciais, e articula como essas noções abstratas influenciam a experiência humana nos ambientes natural e urbano.

Entre os destaques estão trabalhos de artistas como Adriana Varejão, Amilcar de Castro, Lygia Clark, Antonio Dias, Marcius Galan, Renata Lucas, Anna Maria Maiolino, Cildo Meireles, Rivane Neuenschwander, Ernesto Neto, Hélio Oiticica, Lygia Pape, Nuno Ramos, José Resende, Tunga e Erika Verzutti, entre outros.

A curadoria é assinada por Carolyn H. Drake – que marcou presença na SP-Arte/2016, junto a uma comitiva de jornalistas holandeses, com o propósito de imersão no cenário artístico brasileiro.

 

Soft Power. Arte Brasil

Já no Kunsthal KAdE, na cidade de Amersfoort, está em cartaz a coletiva Soft Power. Arte Brasil, com a participação de 38 artistas trabalhando questões atuais de nosso país.

A mostra é inspirada na perspectiva do Rio Olímpico, segundo evento esportivo de grande porte a ser sediado no Brasil em alguns meses – após a Copa do Mundo FIFA em 2014. A seleção de trabalhos questiona que tipo de país escolhe se apresentar nessas ocasiões.

Parte da resposta pode ser obtida através do trabalho de artistas visuais e coletivos atualmente ativos, cuja arte aborda uma grande variedade de questões – desde a posição dos povos indígenas até a falta de água em São Paulo e a política econômica do governo.

Nomes como Efrain Almeida, Jonathas de Andrade, Lucas Arruda, Tonico Lemos Auad, Rodrigo Braga, Athos Bulcão, Angelo Campos, Sandra Cinto, Favela Painting e Cristiano Lenhardt, entre muitos outros, marcam presença na seleção.

 

Saiba mais

Brasil, Beleza?!, no Museum Beelden aan Zee, em Haia, fica em cartaz até 02 de outubro. Para saber mais, acesse o site da instituição. Por sua vez, Soft Power. Arte Brasil, no Kunsthal KAdE, em Amersfoort, segue até 28 de agosto. Confira detalhes no site do museu.