Galpão Fortes Vilaça recebe vídeos, esculturas e pinturas de Rodrigo Cass

18 Aug 2016, 10:50 am

A Galeria Fortes Vilaça destaca a partir do dia 20 de agosto (sábado), em seu Galpão na Barra Funda, a segunda individual de Rodrigo Cass. Até o concreto apresenta trabalhos inéditos em vídeo, escultura e pintura, que têm a cor e o conceito de ruptura como elementos centrais.

Nos três vídeos projetados sobre blocos de concreto, ações performáticas de curta duração são repetidas exaustivamente. No trabalho que dá título à mostra, o artista recorta papéis coloridos com a mão num movimento em espiral. O plano se transforma em círculo, que vira ponto até a cor se confundir com o concreto.

Já o conjunto Superfícies Mínimas (2016) é composto por pinturas em tecido de cores vivas com intervenções de concreto branco ou cinza. Os trabalhos remetem a uma ação constante de apagamento em que composições geométricas complexas aparecem sempre cheias de fissuras e zonas vazias.

Nas esculturas, Cass combina blocos de concreto com objetos de uso pessoal.  Em Torso (2016), um cinto de couro envolve o topo de um bloco de concreto no diâmetro exato da cintura do artista. Por sua vez, Americae Praeterita (2016) traz um livro aberto com gravuras de índios crucificados e devorados em rituais de antropofagia, incrustado em um bloco de concreto.

Até o concreto segue no Galpão Fortes Vilaça até 15 de outubro. O endereço é Rua James Holland, 71, Barra Funda. Saiba mais no site da galeria.