O Museu de Arte Contemporânea de Chicago apresenta, a partir deste sábado (21), a primeira retrospectiva do trabalho da renomada escultora colombiana Doris Salcedo. A artista – que vive e trabalha em Bogotá e, no Brasil, é representada pela galeria White Cube, participante da SP-Arte/2015 – ganhou proeminência na década de 1990 por sua fusão de formas pós-minimalistas e orientação sociopolítica.

A exposição apresenta todos os principais trabalhos dos 30 anos de carreira de Salcedo – dos quais muitos nunca haviam sido expostos juntos antes – e também a estreia estadunidense de “Plegaría muda” (2008-10).

O trabalho de Salcedo tem fortes raízes na paisagem política da Colômbia e sua longa história de conflitos civis. Suas esculturas e instalações fazem referência a essas circunstâncias com elegância e sensibilidade poética. Rigoroso, o trabalho da artista envolve extensas entrevistas com pessoas que passaram por perdas e traumas causados pela violência.

Nos últimos anos, a colombiana criou instalações site specific em larga escala pelo mundo, em países como Turquia, Itália, Reino Unido e em sua terra natal. Ao invés de fazer representações literais de violência ou trauma, as obras transmitem um senso de ausência e evocam perdas coletivas. Os resultados apresentam múltipas dualidades – força e fragilidade, efêmero e constante – a uma só vez.

A retrospectiva de Doris Salcedo fica em cartaz na cidade de Chicago, Illinois, nos Estados Unidos, até 24 de maio de 2015.

SP‑Arte Profile

Subscribe and stay in touch with the main events in the world of art